QUERO DOAR

Porque a sua participação no ASA FAIR® fará a diferença

Postado por COMUNICAÇÃO ASA em 17/nov/2021 - Sem Comentários

Novembro marca o retorno dos grandes eventos presenciais na ASA, após a liberação do Estado de São Paulo. E a instituição volta a executar umas de suas principais estratégias de captação de recursos, cumprindo protocolos de segurança e higiene.

Eventos como estratégia para captação de recursos

Para ASA, assim como outras instituições da sociedade civil, eventos funcionam como uma vitrine de seu trabalho para imprensa e comunidade, e representam umas das principais fontes de arrecadação para financiar suas estruturas e projetos.

Acessível para todas as organizações, a grande vantagem dos eventos são as opções de formatos que podem ser realizadas. Entre elas: jantares, feiras e bazares, shows, competições esportivas etc.

Mas, é importante lembrar que essa estratégia demanda planejamento, antecedência e organização para evitar imprevistos e custos extras.

Perspectivas para o retorno dos eventos presenciais

De 2020 ao primeiro semestre de 2021, por conta das restrições impostas pela pandemia, a ASA realizou apenas bazares virtuais e campanhas de arrecadação de cestas básicas, itens de limpeza e higiene, material pedagógico e tablets com chip de internet para os adolescentes.

De uma receita de mais de 500 mil reais em 2019, no ano passado, a ASA arrecadou apenas 30 mil reais com a realização de eventos. A expectativa é, com um evento presencial, bater esses números de arrecadação.

Participar do bazar de Natal é uma forma de apoiar a ASA

No 25º ASA FAIR® – Especial de Natal, 20% da renda arrecadada irá para manutenção das atividades da ASA, que atende em 11 unidades mais de 1.300 crianças, adolescentes e idosos em vulnerabilidade social na cidade de São Paulo

“A pandemia acentuou a exclusão social e 2020 foi um ano que deixou marcas profundas especialmente nas crianças em vulnerabilidade. Mesmo assim, foi um ano que fez renascer também o espírito do voluntariado em nosso país. Esperamos que esse bazar reflita essa crescente solidariedade”, destaca Teli Penteado Cardoso, presidente do Conselho de Administração da ASA

O futuro começa hoje, a partir de nossas escolhas. A desigualdade social, assim como a pandemia, só pode ser vencida coletivamente, com a ajuda de todos. Participe do bazar e realize compras que transformam e aquecem a alma.

25º ASA FAIR® – Especial de Natal

Quando: 2, 3 e 4 de dezembro – das 11h às 20h

Local: Colégio Madre Alix – Alameda Gabriela Monteiro da Silva, 1555/1715 – Jardim Paulistano, São Paulo (Portão de acesso em frente ao nº 1604 – loja Regatta)

Estacionamento: Valet no local, mas dê preferência ao táxi/Uber

Formas de pagamento: à vista em dinheiro, cartões de débito e crédito

Quanto: Entrada gratuita

Importante: Protocolos contra Covid-19 serão rigidamente seguidos (uso obrigatório de máscara e álcool gel)

Encerramento do projeto Música para a Vida

Postado por COMUNICAÇÃO ASA em 13/out/2021 - Sem Comentários

Em setembro, foi finalizado o projeto Música para a Vida, patrocinado pela Fundação Abrinq, que teve início em outubro de 2019. Durante dois anos, as crianças puderam vivenciar a música semanalmente e os resultados foram surpreendentes!

Conheça o projeto

O projeto Música para a Vida previa a realização de oficinas de musicalização para as crianças de 2 a 6 anos que frequentam os cincos Centros de Educação Infantil (CEIs) da ASA.
A partir das oficinas, tinha como objetivo divulgar a cultura brasileira não só pelas músicas, mas por histórias, parlendas, trava-línguas, brincadeiras, etc.
Para tanto, o patrocínio da Fundação Abrinq permitiu não só a aquisição de diversos instrumentos musicais, como uma bibliografia de excelente qualidade de CDs, com referências às tradições culturais indígena e afro-brasileiras.

A pandemia e a mudança do projeto

Com a impossibilidade de realização de atividades presenciais devido a pandemia, a equipe de educadores de música (que também são musicoterapeutas, por coincidência), revisou a proposta do plano de trabalho e, com aprovação da Fundação Abrinq, desdobrou seus atendimentos em:
1-  Vídeos semanais para crianças e suas famílias, com músicas, histórias, propostas de atividades e brincadeiras. Assim conseguimos ampliar o atendimento para as 798 crianças dos CEIs.
2- Encontros com as equipes de profissionais dos CEIs com intuito de acolher e apresentar com músicas, histórias e atividades diversas formas de apoio para que eles fossem capazes de assimilar as dificuldades que estavam vivenciando durante esse período.
3- Encontros com as famílias, para auxiliá-las a estar com suas crianças e a estreitar seus vínculos com os CEIs. Essa atividade foi discutida e orientada pelas coordenações pedagógicas em cada unidade.

Parceria com a Fundação Abrinq

A parceria com a Fundação Abrinq foi excepcional. O assessoramento técnico desencadeou uma série de reflexões internas e nos sentimos desafiados a planejar e executar outras ações, além da música.
O primeiro ponto de atenção foram os protocolos de enfrentamento a situações de violências contra crianças e adolescentes (extremamente agravadas durante a pandemia). Refletimos que em nossos CEIs e CCAs havia uma possibilidade de aprimoramento em nossa atuação.
Por isso, realizamos um ciclo formativo com os profissionais dos CEIs e CCAs, no segundo semestre de 2020, organizado pelo projeto “Cidadania e Articulação Comunitária” (com apoio da Ultragaz). O objetivo era debater questões de violência contra crianças e adolescentes, seus direitos e sobre a importância de estarmos articulados com redes locais e atuando no sentido de fortalecer o Sistema de Garantia de Direitos – SGD.
Outro desdobramento foi a criação do Grupo de Trabalho – Proteção Social, que vem discutindo o tema com o objetivo de criar protocolos adequados à nossa atuação com crianças e adolescentes.
Por fim, todo este movimento convergiu para a elaboração de um projeto “Com-Viver”, apresentado ao edital do FUMCAD/2021. O foco principal é prevenir violências contra crianças e adolescentes implicando suas famílias, redes de proteção locais e componentes do SGD.

Impacto do projeto

O projeto Música para a Vida contribui para o desenvolvimento integral de crianças de 2 a 6 anos por meio da música. Além de convidar a ASA a refletir sobre sua atuação nos CEIs e CCAs.

330 crianças                                                                       
atendidas presencialmente

798 crianças
atendidas online

3 Lives
no YouTube da ASA

120
oficinas presenciais

+ 20 horas                                                
de vídeos com atividades

2ª LIVE ASA em parceria com a SBPSP

Postado por COMUNICAÇÃO ASA em 29/set/2021 - Sem Comentários

No dia 28 de setembro, foi realizada mais uma LIVE ASA em parceria com a Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo e Campinas, com o tema “Um novo tempo: Rupturas e reconexões no ambiente escolar”.

Parceria ASA e SBPSP

Com a suspensão temporária dos atendimentos nos CEIs, CCAs e CDI devido a pandemia, desde 2020, a equipe ASA tem buscado formas de aprimorar os serviços para melhor acolher as famílias em um período tão adverso.
Além do cuidado com os protocolos de segurança, um dos principais pontos de atenção foi a saúde emocional dos colaboradores, crianças, adolescentes, idosos e suas respectivas famílias.

Assim, em parceria com a Diretoria de Atendimento à Comunidade da Sociedade Brasileira de Psicanálise de SP foram desenvolvidas duas frentes de trabalho: encontros de escuta para os profissionais ASA para prepará-los para receber nossos atendidos e LIVEs direcionadas, principalmente, para as famílias.

O retorno presencial das crianças e adolescentes

A partir do segundo semestre de 2021, creches, escolas e centros socioeducativos foram autorizados a ampliar o atendimento, atingindo a totalidade de sua capacidade física. Porém, apenas a reabertura dos serviços não foi suficiente para convencer pais e responsáveis sobre a importância do retorno às atividades para as crianças e adolescentes.

Ao consultar as famílias atendidas pela ASA, percebemos a resistência por parte de algumas pessoas. Refletimos e concluímos que além de assegurar que protocolos fossem aplicados, seria necessário facilitar o acesso à informação sobre os impactos do isolamento físico para essa faixa etária. Por isso, convidamos Adriana Nagalli e Katty Buscaglione – psicanalistas da SBP de Campinas, para um bate-papo sobre as rupturas e reconexões no ambiente escolar.

LIVE “Um novo tempo: Rupturas e reconexões no ambiente escolar”

O Facebook, principal canal de contato com as famílias atendidas da ASA, foi a plataforma selecionada para transmissão da LIVE. Para assistir, clique aqui.

O bate-papo acompanhando por membros da SBPSP, colaboradores ASA e famílias dos atendidos foi enriquecedor e possibilitou reflexões sobre quebra de vínculos, inseguranças, medos e principalmente perdas.

Alexandre, pai do educando do CCA São José, esteve presente no evento e compartilhou: “Muito obrigado pelas orientações. Gostaria de agradecer todos os profissionais por ajudar nossos filhos nesta nova realidade. Percebi que o segredo é ter equilíbrio e vou tentar ficar mais atendo aos sinais do que é medo real e o medo imaginário dentro deste cenário da pandemia”.

Continue acompanhando a ASA nas redes sociais: @asatransforma

Divulgação do protocolo ASA no YouTube

Postado por COMUNICAÇÃO ASA em 22/set/2021 - Sem Comentários

Em setembro, a Prefeitura de São Paulo e a Secretaria Municipal de Educação (SME) autorizaram o atendimento presencial de 100% das crianças nos Centros de Educação Infantil (CEI) – desde que fossem criado um protocolo interno de segurança e realizado adaptação de distanciamento nos ambientes.

Protocolo ASA

Em parceria com o Horas da Vida, a ASA elaborou seu próprio protocolo com orientações para retomada das atividades pós-quarentena que vem sendo aplicado em suas 13 unidades (ASA Central, ASA Brechó, 5 CEIs, 5 CCAs e CDI).

O documento, de caráter informativo, se baseia nas recomendações dos principais órgãos governamentais e reguladores como: OMS, Ministério da Saúde, Anvisa, PMSP, Horas da Vida e Líder Saúde.

Mudança de atitude dentro e fora das unidades

A ASA tem como objetivo conscientizar seus colaboradores, crianças, adolescentes, idosos e seus familiares sobre atitudes que devem ser seguidas no dia a dia, com a flexibilidade da quarentena.

Os pontos de principal atenção são: o uso correto da máscara de proteção dentro e fora da unidade, a importância da higienização das mãos, o respeito ao distanciamento de 1m, além da limpeza de objetos de uso coletivo como canetas, brinquedos e livros.

Confira o protocolo ASA

Como incentivo ao retorno dos mais de 1.300 atendidos, a ASA elaborou um vídeo para esclarecer o protocolo ASA e mostrar as adaptações realizadas nos CEIs (Centros de Educação Infantil) e nos CCAs (Centros para Crianças e Adolescentes).

Afinal, a seguranças de todos é muito importante para a instituição!

Acesse o conteúdo em nosso canal do YouTube.

www.youtube.com/asatransforma

 

Projeto Música e Histórias para a primeira infância

Postado por COMUNICAÇÃO ASA em 17/set/2021 - Sem Comentários

Em setembro, a ASA deu início ao projeto “Música e Histórias para a primeira em infância” em parceria com o Instituto FAR.

Conheça o projeto

Idealizado para atender crianças de 2 a 6 anos, o projeto oferece oficinas lúdicas semanais de contação de histórias (com e sem livros), musicalização e brincadeiras em nossos 5 CEIs (Centros de Educação Infantil), localizados em São Paulo.

Essas atividades contribuirão para o desenvolvimento integral das crianças, uma vez que estimulam a sensibilidade (aspectos estéticos, afetivos e emocionais), movimentos e expressões corporais, a sociabilidade, além de trazerem referências de nossa cultura como disparadores e inspiradores das atividades.

Benefício da música para crianças

Ao vivenciar a música, a criança entrará em contato mais aprofundado com os elementos que constituem esta linguagem: altura (graves e agudos), duração (quanto tempo dura cada som), intensidade (sons fortes, fracos; o volume do som) e timbre (a qualidade de cada som). Além disso, oficinas conduzidas por profissionais especializados favorecem:

– Sensibilidade

– Criatividade e imaginação

– Memória

– Concentração e atenção

– Senso rítmico

– Ouvido musical

– Consciência corporal

– Autodisciplina

– Sociabilidade

– Afetividade

Importante lembrar que apresentar diversas canções, histórias e brincadeiras de nossa cultura na primeira infância, cria-se a base de um repertório com nossas identidades culturais.

ASA e Instituto FAR

A parceria entre ASA e o Instituto FAR começou com a doação de 305 cestas básicas para a campanha “ASA21: Juntos podemos +”.
E, hoje, o Instituto FAR apoia integralmente o projeto Música e Histórias para a primeira infância para 466 crianças até dezembro de 2021.

Continue acompanhando a ASA nas redes sociais para mais informações sobre o dia a dia de nossos atendidos.

Participação no encontro online de alimentação GEA

Postado por COMUNICAÇÃO ASA em 18/ago/2021 - Sem Comentários

No início de agosto, a ASA recebeu um convite para falar sobre envelhecimento ao Grupo de Estudos sobre Alimentação GEA, que existe há mais de 40 anos e realiza encontros mensais com intuito de aperfeiçoamento e desenvolvimento.

Encontro online – 11 de agosto de 2021

Sandra Leme – Gerente de Serviços do CDI Lar Santo Alberto foi a palestrante selecionada para falar sobre “Envelhecimento: fenômeno universal irreversível”. A profissional abordou tópicos como: níveis do envelhecimento (biológico, psicológico e social), efeitos do tempo e efeito de doenças, capacidade funcional, entre outros assuntos.

Além disso, apresentou algumas dicas para um melhor envelhecimento, já que esse processo é natural, não homogêneo e influenciado por fatores genéticos, hábitos, condições sociais e econômicas, aspectos culturais, etc.

Dicas para um melhor envelhecimento

1. Reinvente-se constantemente. Assuma uma postura ativa, encare os desafios da vida diária sob uma nova perspectiva;

2. Procure exercitar seu cérebro, realize atividades prazerosas que os leve ao novo;

3. Pratique exercícios físicos;

4. Tenha uma alimentação mais balanceada, evite o excesso de sal e açúcar, e beba bastante água;

5. Evite o tabagismo e bebidas alcoólicas;

6. Faça novas amizades;

7. Planeje-se financeiramente para garantir  uma melhor qualidade de vida;

8. Busque uma rede de apoio para tratar questões emocionais e físicas;

9. Procure manter sempre sua autonomia;

10. Durma bem (sono ideal 7 a 8 horas).

Precisamos falar sobre o envelhecimento

O Brasil e o mundo estão envelhecendo rapidamente. Segundo o IBGE, no Brasil, hoje cerca de 13% de pessoas tem acima de 60 anos e as projeções para 2050 é que teremos a população de idosos em 33%.

Por isso, é preciso agir para a assegurarmos a qualidade de vida desses muitos idosos.

O CDI Lar Santo Alberto é um serviço focado na qualidade de vida, sendo um espaço de convivência de atenção diurna para pessoas idosas, em vulnerabilidade social,  com grau de dependência leve e moderada que devido a sua condição, necessitam de amparo técnico e acompanhamento da equipe multidisciplinar.

As ações desenvolvidas envolvem exercícios físicos, terapêuticos, além de atividades que potencializam as relações sociais, autonomia, o fortalecimento das capacidades cognitivas e dos vínculos familiares.

Apoie o trabalho da ASA para que possamos ampliar nosso impacto!

Formação continuada para educadores – Instituto Avisa Lá

Postado por admhous em 10/ago/2021 - Sem Comentários

Apesar dos impactos negativos da pandemia no dia a dia da ASA, nossas equipes estão aproveitando o período para aprender, se renovar e trocar experiências com outros projetos.

O resultado dessa ação: profissionais mais capacitados e preparados para o retorno total do atendimento no segundo semestre de 2021!

Workshop Avisa Lá

Na tarde de 30/06, gerentes, assistentes técnicos e orientadores socioeducativos dos CCAs (Centro para Crianças e Adolescentes) e coordenadoras pedagógicas e professores que estavam em teletrabalho dos CEIs (Centro de Educação Infantil) participaram de um workshop online promovido pelo Instituto Avisa lá.

Essa proposta de parceria partiu da ASA após a realização de um projeto piloto nos CCAs com o projeto Ler É Presente da Ultragaz.

A ação foi conduzida por Cisele Ortiz (coordenadora adjunta – Instituto Avisa Lá) e Érica Dutra (formadora – Instituto Avisa Lá) e teve como objetivo ampliar o repertório de nossas equipes quanto aos objetivos e habilidades presentes na prática de mediação de leitura.

A importância da leitura

Uma obra, mesmo que aparentemente simples, quando tem sua leitura bem mediada, pode contribuir muito para a obtenção de ganhos de repertório para além do simples conteúdo trazido na história.

Na ASA, a literatura é uma linguagem que tem uma relação mais direta com o nosso pilar socioeducativo de cultura. Por isso, nosso foco é sensibilizar nossas equipes quanto à valorização da leitura como uma experiência, na qual o tempo inteiro a emoção e as ideias se conciliam dentro de um mesmo processo.

“A oficina foi muito boa e inspiradora. Ajudou-nos a pensar na leitura como uma importante referência para diferentes processos socioeducativos. Inclusive, outras formas de se produzir narrativas, para além do livro físico; se utilizando de ferramentas digitais como áudio, vídeo, imagens.”  – Grupo de Trabalho 4 ASA

Próximos passos

O workshop do Avisa Lá e as oficinas do projeto Ler é Presente, que terminam em agosto/setembro, possibilitarão que os educadores e orientadores socioeducativos da ASA possam mediar leitura com melhores métodos e técnicas mais atuais que estimulam a participação efetiva das crianças e dos adolescentes.

Afinal, ler estimula a criatividade, exercita a memória, contribui para a ampliação do vocabulário e melhora a escrita. Mas, para isso, as crianças e os adolescentes precisam de uma influência ou mediação de alguém para que comecem esse hábito saudável.

15 de junho: Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa

Postado por COMUNICAÇÃO ASA em 15/jun/2021 - Sem Comentários

Reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2011 e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa em 2006, o dia 15/06 é um marco mundial de conscientização e enfrentamento da violência contra o idoso.

Pandemia e o aumento das denúncias de violação contra o idoso

Além dos riscos da Covid-19, os idosos são a segunda parcela da população mais vulnerável à violência e aos efeitos do isolamento social prolongado.

Segundo dados do DISQUE 100, no Brasil, entre março e junho de 2020 foram registradas 25.533 denúncias versus 16.039 registros no mesmo período de 2019. Isso representa um aumento de 59%.

Para ASA, o mais alarmante desses números é que São Paulo concentra 5.934 desses casos além de ser o estado com maior número de denúncias.

Tipos de violência contra o idoso

A violência contra a pessoa idosa é crime, porém muitas vezes não reconhecida por quem sofre. Por isso, precisamos esclarecer que além da violência física, negligência, abandono, violência psicológica abuso financeiro e econômico são considerados tipos de violações.

Se você está sofrendo ou sabe de algum caso de privação de direitos e violência, DISQUE 100. O serviço é gratuito e funciona 24 horas por dia, incluindo feriados e finais de semana.

A importância do trabalho realizado no CDI Lar Santo Alberto

Através do trabalho social e socioeducativo, a equipe do CDI Lar Santo Alberto visa conscientizar os idosos, seus familiares, cuidadores e gerações futuras sobre a importância do combate à violência e a privação de direitos da pessoa idosa.

A prestação dos nossos serviços se pauta na prática de atividades diversificadas e no desenvolvimento de ações especializadas para a superação das situações violadoras de direitos promovendo a garantia da melhora na qualidade de vida, dignidade, convivência, autonomia, cidadania e manutenção de vínculos familiares.

Em tempos de indiferença e omissão, nossos profissionais envolvidos reforçam diariamente o respeito e dignidade como valores fundamentais no processo do envelhecer.

Faça sua parte, protegendo, cuidando e garantido os direitos dos idosos! Conheça mais sobre o nosso trabalho e apoie a nossa causa!

Filantropia e educação: investimento de futuro, no presente.

Postado por COMUNICAÇÃO ASA em 20/out/2020 - Sem Comentários

Durante a pandemia, testemunhamos um grande progresso na cultura de doação no Brasil, que registra valor recorde superior a R$ 6,4 bilhões segundo o Monitor de Doações COVID 19 da Associação Brasileira de Captadores de Recursos. As pessoas se sensibilizaram com a necessidade alheia devido a urgência da situação. Ousamos afirmar que humanitarismo foi o ator principal nestes últimos meses. Sabemos que a cultura de doação de um país é indício de uma maturidade coletiva, uma vez que mais pessoas entendem que são responsáveis pelas transformações de sua sociedade.

Mas, será que essa mentalidade filantrópica permanecerá em nosso país? Será que a pandemia irá fortalecer a cultura de doação?

Segundo Índice de Doações Mundiais apresentado pela CAF (Charities Aid Foundation) em 2019, o Brasil ocupa a 74ª posição em uma análise realizada com 126 países em relação ajuda a estranhos, doação de dinheiro e voluntariado. Apesar de ocupar a oitava posição no ranking de maiores economias do mundo.

Isso significa que ainda há muito a ser feito para que empresas e pessoas reconheçam o seu papel no apoio às organizações sociais. A mobilização imediata precisa se tornar consistente para garantia da sustentabilidade de ações ligadas à saúde, educação e assistência social realizadas por diversas instituições da sociedade civil.

Por isso, no DIA NACIONAL DA FILANTROPIA, aproveitamos a ocasião para te convidar a CONHECER e APOIAR o trabalho realizado pela ASA, há mais de 78 anos. Em busca do bem comum e da construção de uma sociedade mais justa, a ASA tem como parte importante de sua missão transformar ao educar e cuidar de crianças, adolescentes e idosos. E para isso, precisamos do apoio de todos.

APOIE NOSSA CAUSA E AJUDE A MUDAR O SEU PAÍS!

Em julho, a ASA iniciou a campanha “Conectando Adolescentes à Educação” que visa arrecadar recursos financeiros para a compra de tablets para adolescentes de 12 a 15 anos que frequentam nossos Centros para Crianças e Adolescentes (CCAs).

O equipamento servirá como apoio para o estudo à distância, assim como, para redução da defasagem na educação impactada pela pandemia.

Até o momento mobilizamos recursos suficientes para a compra de 90 tablets. Mas, a nossa meta é 172. Ainda temos 82 adolescentes precisando de nosso apoio.

A EDUCAÇÃO TRANSFORMA VIDAS. Faça a sua parte!

QUERO CONTRIBUIR

Doação material: Tablet com Android 9, 3G, Quad-Core, Wi-Fi, 16GB, Bluetooth, mais película e capa

Doação financeira: Qualquer valor é bem-vindo! (Custo de 1 tablet – R$ 922,00)

Associação Santo Agostinho – ASA

CNPJ 62.272.497/0001-54

Banco Itaú

Agência 0161

C.C. 26152-4

 

 

Banco Bradesco

Agência 0420

C.C. 81832-1

Para mais informações, entre em contato pelo telefone (11) 3887-1112 ou pelo e-mail:

Rosana Bertaioli – Captação de Recursos

rosana@asatransforma.org.br

Thais Certain – Projetos

projetos@asatransforma.org.br

Homenagem à Daisy Vianna Saboia Salles

Postado por COMUNICAÇÃO ASA em 25/ago/2020 - Sem Comentários

Daisy Vianna Saboia Salles trabalhou por 30 anos na ASA ocupando, a superintendência, logo abaixo da Presidência e Diretoria em uma época que a ASA era formada basicamente por voluntárias.

Da sua sala, hoje chamada de pedagógico, ela tinha visão total da ASA. Ela via quem chegava ou saia fosse pela porta principal ou pelo corredor lateral externo. A parir daí, Daisy sempre recebia quem quer que chegasse com uma palavra amável e gentil.

Com as voluntárias, seu papel foi crucial. Toda quinta-feira, “Dia das Voluntárias,” era uma festa. Ela conversava com todas, contando as novidades com alegria delicadeza e entusiasmo. Sabia escutar os problemas pessoais e sempre tentava ajudar com uma palavra amiga.

Executava as ordens recebidas com determinação, seriedade e eficiência. Fazia o importante papel de ligação entre central e unidades em um momento que era difícil a comunicação. Estamos falando da era do fax, começo da era digital, dos computadores. Era uma época que a prestação de contas das unidades era feita pessoalmente e muitas vezes em pequenos papéis de anotação. E, na mesma ocasião, Daisy se aprofundava nos problemas das unidades que já tinham sido discutidas pelo telefone. Aliás, era o telefone sua principal arma para resolver os problemas diários e para contratar fornecedores.

Quando saiu em 2006, sua falta foi muito sentida por todos, desde os funcionários – por mais simples que fossem e,  principalmente, pelas voluntárias. Até hoje sua lembrança sempre nos remete a uma pessoa amável, gentil, dedicada e que amava a ASA.

Texto escrito por: Cristina Motta e Alda Ruth em memória a Daisy Vianna Saboia Salles que nos deixa seu rastro de dedicação e amor ao próximo.

O nosso site utiliza cookies de monitoramento, conforme explicado em nossas Políticas de Uso, Privacidade e Cookies. Se você está de acordo, clique em "Aceitar todos". Porém, você pode definir suas preferências clicando em "Configurar ou Rejeitar".
Configurar ou Rejeitar Aceitar todos